22 de mar de 2017

Resenha: A Batalha dos Mortos - Rodrigo de Oliveira

Ano 2018. À passagem de um planeta próximo da órbita da Terra, o que era para ser um dia de festa...
Pessoas do mundo inteiro prepararam-se para um espetáculo astronômico mas o evento se transforma num pesadelo. Um dia após à maior aproximação do planeta, um imenso calor sobrevêm e 2/3 de todas as pessoas do mundo transformam-se em zumbis.
Em São José dos Campos, um grupo cria um centro de refugiados para milhares de pessoas... eles reuniram condições de sobrevivência com água, alimentos e criaram uma grande fortaleza. Agora dedicam-se a encontrar outros focos de resistência e ajudar peregrinos do grande apocalipse. Eles não sabem, mas essa pode ser a maior comunidade de vivos na face da terra.
No entanto, próximo a eles, uma outra resistência - perversa e potente -, também cresce. Um grande Comando do Exército é tomado por criminosos do presidio de segurança máxima de Taubaté. Eles resistiram aos zumbis, escravizaram outros humanos e, fortemente armados, se tornam uma ameaça letal à comunidade vizinha.
Uma batalha está para acontecer. Um cerco para salvar vidas. E em meio a isso, inúmeras histórias de pessoas vivendo em situações-limite, muito além da sua imaginação.
Livro II da série mais original sobre Zumbis desde The Walking Dead!

Autor: Rodrigo de Oliveira
Editora: Faro Editorial
Classificação: 4 de 5 estrelas
 Ano: 2014
Páginas: 310



Depois dos incríveis acontecimentos de O Vale dos Mortos, nós continuamos a leitura com A Batalha dos Mortos, segundo livro da série Crônica dos Mortos.

Nesse livro nós iremos conhecer Isabel e Jezebel, irmãs gêmeas que têm poderes psíquicos, ambas conseguem ler mentes e descobrir coisas sobre a vida das pessoas e também se comunicarem entre elas apenas através da mente. Porém, Isabel só consegue ler mentes tocando a pessoa, já Jezebel consegue fazer a distância.

Elas duas ficaram mundialmente famosas após receberem um convite para participarem de um programa de TV. Após conhecer o amor de sua vida, Isabel se muda juntamente com Josué para uma cidade no mesmo estado, porém mais distante da irmã e do pai.

Após a grande  população virar zumbi, seu marido se inclui entre esses seres, e Isabel é obrigada a mata-lo. Assim como Jezebel, que é obrigada a matar o próprio pai. Elas perderam o contato após isso tudo, mas Isabel está convicta que sua irmã ainda está viva.

Após fugir e tentar sobreviver, Isabel é capturada por um grupo de ex-presidiários que fazem as pessoas de escravas, com Isabel não é diferente, logo que chega é abusada por um deles e também é obrigada a trabalhar na plantação daquele lugar.

Canino, um dos líderes do lugar, logo que vê Isabel nota uma certa diferença nela, e acaba a protegendo para Emmanuel, outro líder daquele local, não machuca-la. Mas o que é uma amizade acaba se tornando um amor, Isabel e Canino estão extremamente apaixonados um pelo o outro.

As coisas começam a se complicar, Emmanuel quer de todo jeito matar Isabel, então ela traça um plano de fuga junto com um outro pessoal que também detesta aquele local. O plano acaba dando errado e Isabel é a única que sai viva do local.

Ela quando vai arrumar um esconderijo, acaba encontra um casal de idoso, que no começo foram meio relutantes, mas depois do convencimento de Isabel, acabam acreditando que a garota não irá fazer mal à eles. 

Por sorte, Isabel consegue se comunicar com Estela e Ivan através de um rádio, então nossos protagonistas do primeiro livro pedem calma, pois irão montar uma equipe para resgata-los dentro de alguns dias.

Óbvio que eles obtém sucesso na operação, o local que Estela e Ivan juntamente com seus amigos restauraram contém fortes armamentos do exército, então eles vivem em uma comunidade calma e tranquila, com mais de duas mil pessoas habitando o local.

Isabel rapidamente conta para eles o que presenciou enquanto esteve com os ex-presidiários, logo pede para eles resgatarem o resto do pessoal que ficou lá. Ivan pensa em chegar matando qualquer um que fique em seu caminho, mas Estela o convence ao contrário e então eles buscam uma tática para conseguirem resgatar o pessoal.

Mas a tática deles acaba dando errado, e eles vivem grande momentos de guerra por causa deste erro.

Isabel consegue se comunicar com sua irmã, que ainda está viva, e a promete que logo assim que a missão acabar, irá busca-la para então voltarem a viver juntas.

Vou começar falando dos personagens, dando total destaque para Estela, que me irritou durante o livro todo com suas atitudes. Eu tinha vontade de entrar dentro do livro e dar uma boa dose de semancol à essa mulher, sério. As mesmas ideias que Ivan tinha, eram as minhas, mas chegava a mulher maravilha para estragar tudo, e ele burro por seguir os "conselhos" dela, acabou se dando muito mal.

Isabel é outra que me irritou bastante, a garota queria bancar a super-heroina. juntamente com Estela para salvar o mundo. Acordem, garotas, vocês estão no meio de milhares de zumbis e querem bancar as super poderosas, não vai dar certo!

Ivan, tirando o fato que me irritou bastante acatando todas as ordens de Estela, continua com o mesmo espírito lutador e estratégico de sempre. 

Eu juro que não queria fazer essa comparação, mas Ivan e Estela me parecem muito com Rick e Lori de The Walking Dead (espero que a Estela tenha o mesmo destino que a Lori, me desculpem!). E também essa luta de refugiados contra o grupo principal me lembrou um pouco o Governador x o povo de Rick. E eu adorei isso! TWD é uma das minhas séries favoritas, é impossível não gostar.

A narrativa do autor continua super fluída, terminei esse livro que tem um pouco mais de 300 páginas em menos de dois dias, e eu considero isso uma coisa muito boa. Quanto mais você lê, mais você quer. As páginas passaram que eu nem vi, quando fui perceber já tinha acabado o livro e estava querendo mais. 

O cenário é ótimo, com os detalhes durante a narrativa, dá pra ver exatamente como é o lugar e imaginar tudo. E isso é super incrível. Mais um ponto!

E o final? Gente, fiquei extremamente passada, não esperava nada daquilo, na verdade, eu fiquei tipo: é isso mesmo?! O final foi genial e o autor soube surpreender direitinho, só me deixou mais ansiosa ainda para ler o próximo volume, que se chama A Senhora dos Mortos

A edição está maravilhosa, a capa é lindíssima, a diagramação, como sempre, está impecável. As páginas são amareladas e eu não encontrei nenhum erro de revisão. Parabéns a Faro mais uma vez, você fazem um trabalho maravilhoso!

Apesar da minha grande vontade de ler o próximo volume, acabei solicitando Elevador 16 como próxima leitura, já que era para mim ter lido esse livro primeiro. Ele é um spin-off da série, mas dá para fazer igual eu fiz, começar a ler os livros e depois ir para o spin-off. Mas irei adiantar a leitura, já que Elevador 16 será adaptado!

É isso pessoal, espero ter conseguido transparecer todos os meus sentimentos durante a leitura do livro, que sinceramente, foram bem intensas. Em breve estarei trazendo mais sobre a série! <3



8 comentários:

  1. Olá Ana, tudo bem?

    Apesar de ter gostado da sua resenha, esse livro não faz meu gênero literário.
    Quantos livros são nessa série? Nunca ouvi falar dela antes.

    ResponderExcluir
  2. O estilo me lembrou do escritor André Vianco

    ResponderExcluir
  3. Oi. Tentei não ler muito a resenha do livro, porque gostaria de ler o primeiro livro antes rsrs
    Mas adorei a ideia de um mundo pós-apocalíptico passado no nosso país. Ainda não tive a oportunidade de ler nada do gênero em literatura nacional, então com certeza anotei a dica :)

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Não conhecia esse livro, achei bem legal o enredo.
    Parabéns pela resenha
    Beijinhos
    Renata
    Escuta Essa

    ResponderExcluir
  5. Olá, não gostei muito da capa nem da sinopse, acho que não faz meu estilo este tipo de leitura!

    Bjs Jany

    http://www.leituraentreamigas.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi, tudo bem?
    Sua resenha ficou super bem feita, porém a capa não foi de meu agrado e a história não me chamou atenção. Talvez simplesmente não seja meu gênero literário, talvez outro motivo, não sei, bom, só estou dando minha sincera opinião. Beijos.
    https://v3rsosdaalma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oiee Ana ^^
    Agora me diz, esse final não foi de arrasar? Eu fiquei doida, tremendo (sério) quando terminei, e ainda não tinha o terceiro livro aqui. Ainda não tenho, mas agora acalmei a curiosidade um pouco...haha' pretendo ler "A senhora dos mortos" em breve, e algo me diz que está tão incrível quanto os dois primeiros livros.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha (mesmo esse não sendo o meu gosto literário favorito). Achei super legal a história passar no Brasil!

    ResponderExcluir