13 de nov. de 2019

4 de nov. de 2019

Resenha: Meu Apanhador de Amores - Letícia Christhina

Jasmine abandonou o namorado, Ethan, há sete anos. O que ela não havia dito a ele era que, dias após ir embora, ela se descobriu grávida. Agora ela tem de conviver com a perda da filha que deu para adoção enquanto trabalha como professora de criancinhas e ao mesmo tempo como agente do FBI. Tudo só piora quando Jasmine reencontra o ex-namorado e pouco depois se envolve em uma investigação perigosa que vai pôr em perigo não apenas a sua vida e a de Ethan como também a vida daqueles que ela pensou já não estarem mais por perto. Será que, depois de tudo isso, Jasmine terá coragem de dizer a Ethan os segredos de seu passado?

Autora: Letícia Christhina
Editora: Ler Editorial
Classificação: 3,5 de 5 estrelas
Ano: 2019
Páginas: 457

22 de out. de 2019

Resenha: Os Últimos Jovens da Terra - Max Brallier e Douglas Holgate

Depois que o planeta é invadido por monstros e zumbis, Jack se une aos seus colegas para encarar o apocalipse, onde não faltam aventuras e diversão!
Neste primeiro livro você vai conhecer a história que originou a série da Netflix! Contando com muitas ilustrações, o livro tem sido chamado da mistura perfeita entre Diário de um banana e The walking dead.
Jack é um garoto de 13 anos que precisa encarar o apocalipse zumbi sozinho… ou não tão sozinho assim. No meio do caos que aconteceu no mundo, ele se junta ao seu melhor amigo nerd, ao ex-valentão da escola e à sua crush June Del Toro para encarar os desafios de um mundo dominado pelos zumbis.


Autora: Max Brallier e Douglas Holgate
Editora: Faro Editorial
Classificação: 4 de 5 estrelas
Ano: 2019
Páginas: 240

19 de out. de 2019

Resenha: Vozes do Joelma - Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini (Parte Dois)

Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini são autores reconhecidos pela crueldade de seus personagens e grandes reviravoltas nas narrativas. As mentes doentias por trás dos livros A Casa dos Pesadelos, O Escravo de Capela, Dança da Escuridão, Horror na Colina de Darrington, Quando ela desaparecer, O Casamento, Colega de Quarto, e da série As Crônicas dos Mortos, se uniram para criar versões perturbadoras sobre as tragédias que ocorreram em um terreno amaldiçoado, e convidaram o igualmente perverso Tiago Toy para se juntar na tarefa de despir os homicídios, acidentes e assombrações que permeiam um dos principais desastres brasileiros: o incêndio do edifício Joelma. 
O trágico acontecimento deixou quase 200 mortos e mais de 300 feridos, além de ganhar as manchetes da época e selar o local com uma aura de maldição. Esse fato até hoje ecoa em boatos fantasmagóricos que envolvem a presença de espíritos inquietos nos corredores do prédio e lendas sobre lamúrias vindas dos túmulos onde corpos carbonizados foram enterrados sem identificação. Algo que nem todos sabem, é que muito antes do Joelma arder em chamas no centro de São Paulo, o terreno já havia sido palco de um crime hediondo, no qual um homem matou a mãe e as irmãs e as enterrou no próprio jardim. 
Devido às recorrentes tragédias que marcaram o local, há quem diga que ele é assombrado por ter servido como pelourinho, onde escravos eram torturados e executados. E sua maldição já fora identificada pelos índios, que deram-lhe o nome de Anhangabaú: águas do mal. Se as histórias são verdadeiras não se sabe... A única certeza é que a região onde ocorreu o incêndio tornou-se uma mina inesgotável de mistérios. E, neste livro, alguns deles estão expostos à loucura de autores que buscaram uma explicação.

Autores: Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini 
Editora: Faro Editorial 
Classificação: 4,5 de 5 estrelas
Ano: 2019
Páginas: 288


13 de out. de 2019

Resenha: Vozes do Joelma - Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini (Parte Um)

Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini são autores reconhecidos pela crueldade de seus personagens e grandes reviravoltas nas narrativas. As mentes doentias por trás dos livros A Casa dos Pesadelos, O Escravo de Capela, Dança da Escuridão, Horror na Colina de Darrington, Quando ela desaparecer, O Casamento, Colega de Quarto, e da série As Crônicas dos Mortos, se uniram para criar versões perturbadoras sobre as tragédias que ocorreram em um terreno amaldiçoado, e convidaram o igualmente perverso Tiago Toy para se juntar na tarefa de despir os homicídios, acidentes e assombrações que permeiam um dos principais desastres brasileiros: o incêndio do edifício Joelma. 
O trágico acontecimento deixou quase 200 mortos e mais de 300 feridos, além de ganhar as manchetes da época e selar o local com uma aura de maldição. Esse fato até hoje ecoa em boatos fantasmagóricos que envolvem a presença de espíritos inquietos nos corredores do prédio e lendas sobre lamúrias vindas dos túmulos onde corpos carbonizados foram enterrados sem identificação. Algo que nem todos sabem, é que muito antes do Joelma arder em chamas no centro de São Paulo, o terreno já havia sido palco de um crime hediondo, no qual um homem matou a mãe e as irmãs e as enterrou no próprio jardim. 
Devido às recorrentes tragédias que marcaram o local, há quem diga que ele é assombrado por ter servido como pelourinho, onde escravos eram torturados e executados. E sua maldição já fora identificada pelos índios, que deram-lhe o nome de Anhangabaú: águas do mal. Se as histórias são verdadeiras não se sabe... A única certeza é que a região onde ocorreu o incêndio tornou-se uma mina inesgotável de mistérios. E, neste livro, alguns deles estão expostos à loucura de autores que buscaram uma explicação.

Autores: Marcos DeBrito, Rodrigo de Oliveira, Marcus Barcelos e Victor Bonini 
Editora: Faro Editorial 
Classificação: 4,5 de 5 estrelas
Ano: 2019
Páginas: 288



11 de out. de 2019

Resenha: A Devolvida - Donatella Di Pietrantonio

Considerado um dos grandes romances da Itália, onde vendeu mais de 250 mil exemplares, com direitos negociados para mais de 25 países, e adaptações no teatro e no cinema, a autora Donatella Di Pietrantonio traz uma história sensível e emocionante.
Aos 13 anos, uma garota é levada do lar abastado onde vive para uma casa estranha e com pessoas que dizem ser seus pais e irmãos.
Na pequena cidade italiana todos conhecem sua história: ela é a criança que os pais naturais, pobres e de família numerosa, “deram” a um parente que não podia ter filhos e que este a devolveu quando a menina frequentava o ensino médio, não por maldade, mas porque a vida pode ser mais complexa do que imaginamos e nos força a fazer escolhas dolorosas.
Ela era a devolvida. Sentia-se como uma estrangeira na nova casa e, desde então, a palavra “mãe” travara em sua garganta. Privada até de um adeus por aqueles que sempre acreditou serem seus pais, ela se vê incrédula ao enfrentar o sofrimento de ser abandonada novamente de forma repentina.
“Minha vida anterior me distinguiu, me isolou na nova família. Quando voltei, falava outra língua e não sabia mais a quem pertencia”.
Forçada a crescer para reintegrar-se ao seu núcleo original, ela vive uma sensação de subtração, de gente esvaziada de significado, e nos ensina em meio à dor como encontrar sentido quando tudo parece desmoronar.

Autora: Donatella Di Pietrantonio
Editora: Faro Editorial
Classificação: 5 de 5 estrelas
Ano: 2019
Páginas: 160

9 de out. de 2019

Lançamentos: Faro Editorial - Outubro

Outubro chegou e com ele eu trago as novidades da nossa editora parceira Faro Editorial. Temos quatro novos lançamentos e livros para gostos diversificados. Confiram as capas e sinopses: