23 de jul de 2015

Resenha: Os Demônios de Deus - Alexander Mackenzie

Alegando sofrer de crises de solidão, Deus irá finalmente falar após anos de silêncio. E ele não poderia ter escolhido melhor pessoa para isso: o Dr. R. Mazal. No consultório em British Columbia, Canadá, um labirinto de verdades é desmoronado.
À medida que a terapia segue, a vida do psicólogo entra em completa derrocada, além de estar, sem saber, no centro de uma batalha de forças além da compreensão humana. As revelações de Deus confirmam o darwinismo e rebatem as leituras completamente equivocadas sobre o livre-arbítrio. As confissões divinas não deixam de mergulhar nos mais intrincados mistérios judaicos, trazendo à luz o que foi escondido. No entanto, o enigmático Frederic Burrhus parece ter versões bem diferentes... Aquilo era apenas a ponta do iceberg!
Numa caçada frenética por respostas, o Dr. Mazal entra no centro de uma conspiração sobrenatural. Mesmo amada pelo marido, Petra o trai e esconde um segredo de todos sobre seu passado. A filha, Jane, parecia ser a maior armadilha para o império do anticristo, mas em contrapartida, era também a grande arma secreta de Deus. Para fazer o plano do Soberano prevalecer, a misteriosa família Cohen faz de tudo para que o Dr. Mazal e Jane fiquem nas mãos do inimigo. Nem sempre quem nos apunhala é de fato nosso inimigo. Deus também tem suas artimanhas?
“Os demônios de Deus” é a série de suspense mais controversa dos últimos anos!

Autor: Alexander Mackenzie
Editora: Madras Teen  
Classificação: 3 de 5 estrelas   
Ano: 2015  
Páginas: 366 
 


 
Em Os Demônios de Deus nós somos apresentados ao Dr. Rodrigo Marzal, ou mais conhecido como Dr. Marzal. Um conceituado psicólogo e psicanalista que tem um escritório em Victoria no Canadá. Ele é casado com Petra e tem uma filha chamada Jane. Sabendo conciliar o trabalho com a família, ele tenta levar a vida da melhor forma possível.

Em um certa segunda-feira de manhã, ele recebe a visita de Deus, sim, Deus! De primeira, Rodrigo acha que aquilo não se passa de uma mera brincadeira, mas depois de conversar com Deus, ele vê que realmente Deus está deitado em seu divã.

"- Como assim? Discorda de quê?
- De como pensa! Sem dúvida alguma, a verdade liberta os seres. Mas nem todo ser humano está preparado para verdades. Ainda mais quanto a si mesmo. Algumas pessoas não consegue administrar saber quem são. E preferem viver da ficção que criaram ou idealizaram de sim." (Página 126)

Ambos partem para uma grande discussão sobre a humanidade e sobre como a Terra foi criada. E claro, sobre a bíblia, Deus explica várias de suas passagens. 

"- Não disse que há erros na Bíblia! Nunca mencionaria isso. O que há e houve são erros de leitura, de interpretação e de hermenêutica. O problema não é o texto, mas o leitor." (Página 136)

A partir da leitura deste livro, podemos ter uma visão diferente do que está na bíblia e que nos é proposto. Alexander soube conduzir o leitor direitinho, não falando em nenhum momento que lá há algo errado, mas que nós leitores que interpretamos de uma forma diferente.

A história sobre Adão e Eva é um ótimo exemplo, a partir da teoria de Alexander refleti bastante sobre e acho que a Bíblia, Deus e o que somos é muito complexo.

O livro em meu ver tem uma boa história, mas em alguns momentos ficou bem maçante a leitura. É preciso ter uma grande concentração para entender este livro. E se não tiver, ficará completamente perdido.

O Dr. Marzal estava frequentemente me irritando pela atração por sua filha Jane, uma adolescente bonita e com um belo corpo. Sua mulher Petra tem um relacionamento fora do relacionamento, com Richard, que em alguns momentos do livro causa grandes reviravoltas. 

Parabenizo o autor por tamanha capacidade de elaborar este livro, a história é boa, mas a narrativa me deixou cansada em alguns momentos do livro. Adorei o final do livro e espero poder ler a continuação em breve. Recomendo o livro para quem gosta de livro fictícios e filosóficos.

"Não somente o mal, mas o bem tem suas artimanhas. Lúcifer não é que achávamos ser, muito menos Deus." (Página 366)




19 comentários:

  1. Oi Ana!
    Gostei de conhecer este livro, me interessei muito. Adoro livros que nos fazem refletir sobre algo e acho que leria, mesmo apesar das partes cansativas. Ótima resenha. :)
    beijos ♥
    nuclear--story.blogspot.com | Participe do sorteio

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, tudo bem?
    Incrível coincidência... kkkk
    Estou finalizando a resenha deste livro neste momento, e quando venho aqui comentar no seu blog, dou de cara com o mesmo livro... kkkk
    Gostei muito da sua resenha, e tive praticamente as mesmas impressões que você.
    Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi ...
    Fico na dúvida se esse é um livro que compraria . Acho que não faz muito o meu tipo .

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana, não conhecia o livro, mas achei interessante a premissa. No entanto, já vejo que é o tipo de leitura que me cansaria, não gosto tanto de histórias tão filosóficas, então não fiquei curiosa.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Acho que esse não é o tipo de livro que eu compraria, até porque falar sobre Deus e coisas do tipo não me agradam. Não sou ateia porém, eu não gosto de ficar falando disso, e nem ler sobre isso, acho que são assuntos particulares.
    Mas gostei muito da sua resenha, e seu blog é lindo.
    Estou seguindo para acompanhar
    Beijos myself-here1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi :)

    A história parece ser legal , sua resenha está bem explicada. Mas é um livro que não compraria


    Bjos Sara
    www.enorosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana! Gostei muito da resenha, apesar de não ter certeza se faz muito meu gênero. Porém, provavelmente daria a chance de ler em algum momento. Beijos!

    the blue blog

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Esse definitivamente é um livro que não me chama a atenção.
    Não curto essa temática, então é uma dica que passo.
    Ainda assim sua resenha está muito bem feita.
    Beijo grande!

    www.livrosdajess.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, li outras resenhas desse livro e todas elas citaram que o livro é bem maçante e confuso em alguns momentos e isso me desanimou muito, fora o fato de ter esse título que só de olhar me deu trimiliques e essa premissa que não me convenceu a lê-lo nem um pouco.

    Gostei da sua resenha e da sua sinceridade.

    bjs

    ResponderExcluir
  10. Olha sinceramente não é um livro que eu pegaria para ler.
    Já vi várias resenhas sobre ele, mas não me chamou muita atenção
    o desenvolvimento da história. Eu acho que não estou no momento para esse tipo de leitura.
    Mas espero poder ler assim que tiver chance.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/07/resenha-cure-seu-coracao.html

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu confesso que quando vi esse livro pela primeira vez fiquei curiosa, mas com o tempo fui perdendo o interesse, sabe? Acho a premissa do livro interessante, mas li algumas resenhas que não me deixaram tão animada para conferir :/

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Olá
    adorie a sua resenha, eu ganhei esse livro em uma promoção de um blog, mas ainda não li, mas acho que vou levar ele para frente e deixar mais atrasados os que já estão atrasados kkkk, eu curti muito a premissa do livro e adoro livros que envolve esse tipo de coisa, principalmente com uma pitada de humor que deve ter kkk
    Bjks
    Passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  13. Oie.
    Acho que eu não leria o livro, não sei...
    Algo nele não me chama a atenção.
    Não me instiga. Acho que o tema em si não me atrai, mas quem sabe eu não dê uma chance mais para frente.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  14. Oi Ana, tudo bem?
    Tenho curiosidade para ler esse livro, mas confesso que meu receio por causa da narrativa vem me impedindo desde que li as primeiras resenhas dele....
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro, mas pra falar a verdade não leria. Não gosto de livros que falam sobre Deus, porque normalmente vão numa linha diferente do que acredito, e não me sinto bem lendo. Mas concordo com o quote que diz que o erro não está na bíblia, e sim em quem lê.♥

    PiinkCookie.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. Que livro diferente. Eu não gosto de leituras assim, mas achei interessante de verdade. ♥

    Beijinhos! • Amanda Vitória Blog

    ResponderExcluir
  17. Oi,
    Eu não recebi esse livro da Madras e confesso que minha posição agnóstica não permitiria que eu fizesse uma leitura imparcial da história. Provavelmente eu não iria gostar porque apesar de amar filosofia, não creio na Bíblia e tenho um conceito diferenciado de Deus. De qualquer modo, parece ser um bom livro. Ótima resenha!

    Beijos,
    Mari Siqueira
    Love Lovers Blog

    ResponderExcluir
  18. Gente, eu não sabi que esse livro tinha algo a ver com Deus, gostei do tema e de alguns quotes, bom, o livro parecer ser bastante interessante e gostei bastante do tema tratado. Parabéns pela resenha, está muito bem feita!!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oi, flor.
    E a primeira resenha que avalia esse livro apenas como "bom", mas mesmo assim senti-me animada para ter minha própria opinião. Espero gostar do livro e não me sentir precisando me forçar a concentrar para entendê-lo. É ruim quando um livro parece de difícil interpretação.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir