5 de abr de 2018

Resenha: O Casamento - Victor Bonini

Para os noivos é o dia mais importante de suas vidas. Meses atrás, os amigos diriam que o namoro de Plínio e Diana tinha prazo de validade. Eles se conheceram de um jeito bizarro, pensam completamente diferente e nenhuma das famílias aprova o relacionamento. Mas eles resistiram a tudo. E agora vão se casar. Para o detetive é a melhor chance de pegar um criminoso. O mais íntegro dos convidados esconde um segredo devastador. Mas alguém sabe e está disposto a espremê-lo com chantagens. É então que o detetive Conrado Bardelli se hospeda no hotel-fazenda onde ocorrerá o casamento. Ele precisa descobrir o lobo entre as ovelhas. E rápido. Pois, a cada nova ameaça, o chantagista eleva o tom e falta pouco para a bomba explodir. O casal está pronto para o sim. A noiva se prepara para caminhar pelo tapete vermelho. Até que alguém diz: não saia do carro! Enquanto a plateia espera ansiosa em frente ao altar, algo brutal acontece na antessala. Só quando veem as paredes lavadas com sangue é que os convidados se rendem ao desespero. Começa uma confusão para interromper a marcha nupcial e chamar a polícia. Ninguém sabe o que fazer. E Bardelli, que lidava com um caso de extorsão, descobre que se meteu em algo muito pior. Agora, ele é o único capaz de encontrar respostas. O problema é que as mortes não param de acontecer...


Autora: Victor Bonini
Editora: Faro Editorial
Classificação: 4 de 5 estrelas
Ano: 2018
   Páginas: 368





Hoje trago mais uma vez a resenha de um livro do autor Victor Bonini, conhecido pelo seu primeiro livro de suspense policial, Colega de Quarto.

Mais uma vez iremos nos aventurar com o detetive Conrado Bardelli, dessa vez ele está investigando um chantagista e assassinatos que ocorrem em um casamento.

Tudo começa quando Ricardo Gurgel conhece Vanessa, irmã de Plínio, e começa a ter um relacionamento extra-conjugal, apesar de ter bastante dinheiro, um filho e uma mulher, ele se vê rendido aos encantos de Vanessa, que apesar de vir de uma família rica, é dominada pelo pai que comanda a vida dela.

Tudo vai indo à mil maravilhas, só que Gurgel começa a receber mensagens de um chantagista pedindo dinheiro, e se ele não der, seu casamento será arruinado por um vídeo dele juntamente com Vanessa em um motel.

Após ver o vídeo, ele cede, só que as chantagens vão piorando cada vez mais e os valores começam a ficar mais alto. É aí que Conrado entra em cena.

Gurgel contrata Conrado para investigar e descobrir quem é a pessoa que o está chantageando. Sabendo que esse chantagista estará no casamento de Diana e Plínio e que Conrado é amigo da família de Diana, a investigação se inicia.

Mas tudo começa a sair do controle quando pessoas começam a ser assassinadas. Agora qual das pessoas que estão hospedadas no hotel-fazenda reservado para o casamento será o culpado pela chantagem e pelas mortes?

Victor Bonini tem a incrível habilidade de me surpreender com os seus livros, mais uma vez fui pega de surpresa e não havia passado pela minha cabeça o final.

Esse é um daqueles livros que você passa o enredo todo tentando descobrir quem é o assassino, mas acaba se ferrando, pois o assassino não é nenhuma das pessoas que você havia pensado.

Conrado é um ótimo detetive e eu adoro a maneira como ele conduz os seus casos, apesar dele só pegar casos super complexos.

A narrativa se divide um pouco entre o passado, apresentando a história de Diana e Plínio, que se conheceram de uma forma muito louca, mas que acabaram namorando, mesmo com a implicância de ambas as famílias achando que eles não dariam certo, eles continuaram firme e forte e decidiram se casar, e o presente, onde se passa no hotel-fazenda reservado para os convidados do casamento e que ocorre toda a investigação.

São muitos personagens, então não irei citar a história de cada um, mas óbvio que o meu favorito foi o detetive, nenhum dos outros ganharam tanto meu coração.

A capa do livro é maravilhosa, a faca e o buquê ensanguentando combinam super com a história, já é considerada uma das minhas favoritas. A diagramação é simples e a letra está em um bom tamanho para leitura.

Já estou ansiosa para ler outro livro do autor e me surpreender novamente com suas histórias!


8 comentários:

  1. Gosto muito da escrita do Victor me lembra um pouco a do Raphael Montes, achei bem atrativa a sinopse assim como a capa, leria com certeza.

    ResponderExcluir
  2. Oiê, até o presente momento não conhecia o autor. Mas gostei do enredo, gosto de romances de investigação, mas tem que ser nesse estilo, brincando com a mente do leitor, adoro ser surpreendida sobre quem é o assassino.

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ter uma abordagem diferenciada do romances tradicionais, adorei a premissa dele, acredito que a mistura de um casamento com investigação criminal seria uma leitura bem vinda, adoro um bom suspense e pelo que vi o livro tem essa característica também, adorei a dica, beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana.

    Eu tenho muita curiosidade de ler este livro justamente por causa da capa maravilhosa com a faca e o buquê ensanguentando. A sinopse já tinha despertado meu interesse, mas a sua opinião deixou minha curiosidade bem alta pela história e quero conhecer os personagens que você não mencionou. Obrigada pela dica e Parabéns pela resenha.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Olá, não sou muito chegada em livros de investigação mas essa capa me deixou muito curiosa por causa do buquê cheio de sangue. Acho que darei uma chance para esse escritor.

    ResponderExcluir
  6. Quero ler esse livro, apesar de nem ser meu estilo, mas todo mundo ama e eu fiquei curiosa para conhecer.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá
    Esse livro só pela capa já imaginava ser algo com mistério, mesmo a sinopse me chamando muita atenção, não sei se leria porque ando em uma fase de ler apenas livros calmos. Mas adorei a resenha parabéns está muito bem escrita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Ana, tudo bem?
    Eu não tinha o hábito de ler suspense, sempre fui muito medrosa e impressionável, mas esse ano decidi me aventurar pelo estilo e não é que gostei??? Amei os pontos que você ressaltou no livro, especialmente por alternar passado e presente, adoro enredos assim. E essa capa está linda! ♥
    Bjs!

    ResponderExcluir