29 de dez de 2016

Resenha: Em Nome Del Rei - Daniel Vilela

Trata-se de um livro de mistério, cheio de suspense e aventura. A história se passa em 1578, ano da Batalha de Alcácer-Quibir. Enquanto o soldado cristão Abelardo encontra-se no norte da África a lutar contra muitos inimigos, seu amigo jesuíta Lourenço parte em sua busca. Lugares lendários, como o jardim das Hespérides, eventos sobrenaturais, flashbacks, sonhos enigmáticos e reviravoltas tornam a leitura mágica.

Autor: Daniel Vilela
Editora: Giostri
Classificação: 2.5 de 5 estrelas
 Ano: 2016
Páginas: 98
 




Em Nome Del Rei é um livro repleto de fantasia e ação, porém, um livro bem confuso. Confesso que tive que voltar várias vezes a leitura em algumas partes, pois simplesmente não entendia nada ou simplesmente me sentia desconectada da história.

Não me levem a mal, a narrativa do autor não é ruim, pelo contrário, é bem fluída, porém o que não combinou foi o uso das palavras extremamente formal, não deixa o leitor a vontade enquanto lê o livro.

A história nos apresenta Abelardo e Lourenço, ambos são amigos. Porém, após Lourenço receber uma notícia a respeito de que talvez Abelardo estaria morto, ele parte em busca de seu amigo. Abelardo está com uma tropa de soldados no norte da África para lutar contra Mulei Mohammed, ele está servindo ao Rei Sebastião com toda força e coragem que têm. 

Mas, Abelardo tem um diferencial de todos os outros soldados, ele possui um colar com um medalhão e um shofar que o faz "invocar" certas criaturas. Ele acaba invocando um anjo no local em que está, escondido de todos os outros soldados. Esse anjo não é lá totalmente do bem, mas ajuda Abelardo em uma grande parte de sua trajetória. Até a adentrar em Larache, onde o Rei Sebastião se encontra, por uma passagem secreta.

Abelardo consegue adentrar o local, enquanto os outros soldados estão aguardando o grande dia acampando em frente ao local em que o Rei estava. Ele usufrui do bom e do melhor, mas também ajuda os que estão lá fora que outrora também o ajudaram.

O livro é repleto de ação, luta, e tem um cenário maravilhoso, o autor soube detalhar bem e em algumas vezes eu conseguia imaginar a cena, esse é um ótimo ponto. 

Acredito que por ser um livro narrado no ano de 1578, a ideia do autor realmente fosse que o leitor se sentisse naquela época, com a linguagem utilizada antigamente. Mas nós acabamos nos acostumando com a linguagem coloquial presente nos livros atuais e quando vemos essa linguagem mais robusta, acabamos não nos familiarizando. Pelo menos é o que aconteceu comigo.

Espero que tenham entendido que o problema comigo realmente foi com a linguagem do livro, a história é boa e confesso que poderia ser mais aproveitada. Contudo, é interessante e que merece uma chance. Espero futuramente ler outros livros do autor e não me sentir da mesma forma que me senti com este.


12 comentários:

  1. Eu fiquei na dúvida se leria ou não uma história assim, mas certamente anotarei a dica.
    Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  2. Não é o tipo de livro que me atrai exatamente pelo motivo da linguagem. Mas que bom que você quer dar mais um chance pro autor, espero que curta outras obras dele. Beijo!

    ResponderExcluir
  3. O livro parece ser interessante pelo fato do mistério e de aventura. Por ser uma guerra e tal, mas acho que eu teria o mesmo problema que você teve com relação a linguagem. Ainda não li Dom Casmurro pelo mesmo motivo. Estou acostumada com a linguagem atual e se for com uma escrita antiga, como você disse, creio eu que terei dificuldade em acompanhar o desenvolvimento da estória.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Quando vi note q vc deu para o livro já desanimei um pouquinho kkkk, é realmente chato quando a gente tem q ficar voltando a leitura pra entender :(
    mas gostei da sua resenha
    bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá,tudo bem?
    Acho que por ser um livro que se passa antigamente o autor tenha optado por um linguajar da época o que dificulta um pouco pra quem não está habituado, mas a história parece bem interessante, anotada a dica.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Já tinha ouvido falar desse livro, mas nunca linha lido nada para saber do que se tratava. Gostei da resenha e o livro parece legal , por mais que seja confuso é que gosto dessa parte da ação :D. Vou anotar e depois volto aqui para te contar o que achei rsrsrsrsr

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Olá amore,
    Não conhecia o livro até então, mais parece um livro muito bom pelo que li sua resenha.
    A única coisa que não me chamou muito a atenção é a época em que a história se passa.

    Beijokas!

    ResponderExcluir
  8. Oiii, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas ele é do tipo que eu gosto: cheio de ação, aventura, fantasia... Encheu meus olhos.
    Mesmo com esse detalhe da leitura que vc falou eu vou arriscar e ler e espero muito que a linguagem não me incomode tbm.
    Muito obrigada pela dica! <3
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. OOi!
    Mesmo antes de dizer sua opinião, o livro não me interessou muito, apesar de gostar do gênero. Após ler sua resenha então, acho que não gostaria mesmo. :(
    Beijoos!

    ResponderExcluir
  10. Oi.. O livro me faz lembrar de um filme que tem o mesmo título. Quando vi a imagem da capa cheguei a pensar que seria sobre o filme "Em Nome do Rei" que vi e tanto gostei, porém não é. rsrs Mas, ainda assim consegui amar a história. Apesar de você não ter gostado da linguagem do livro, acho que eu vou ama-lo e a linguagem vai ajudar rsrs O livro parece ser uma fantasia histórica e a linguagem pode dar um charme para que a gente consiga estar dentro da estória...
    Acho que vou gostar do livro. Assim o espero! Ele já está na minha listinha de próximas leituras, certamente!! rsrs
    Bjoo

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Eu gosto muito de livros que se passam em séculos passados, costumam ter uma linguagem mais rebuscada mesmo, se nao souber administrar acaba ficando muito chatinha a escrita.. .te entendo...
    Mas que bom que eu geral você gostou, não foi de tudo perdido!!
    bjss

    ResponderExcluir
  12. Oi Ana, sua linda, tudo bem?
    Adoro enredos como esse. Foi uma pena o texto estar confuso em alguns momentos. Eu não me incomodo com a linguagem mais formal, estou acostumada com ela também, mas você não ter conseguido se conectar com a história, me deixou um pouco desanimada. Por isso vou passar a dica dessa vez. Mas gostei muito da sua sinceridade, sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.

    ResponderExcluir