18 de dez de 2015

Resenha: Rio: Zona de Guerra - Leo Lopes

Em um futuro próximo, as desigualdades sociais e econômicas chegaram a níveis tão alarmantes que o Estado não tem condições de manter a ordem e garantir a segurança pública.
Todo o poder é concentrado nas mãos de megacorporações multinacionais que criam e impõem as leis por meio de suas milícias particulares, chamadas Polícias Corporativas.
No Rio de Janeiro, a Fronteira, uma muralha intransponível que cerca a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes, protege os interesses das megacorporações, relegando os habitantes dos demais bairros a uma vida sem lei em um território dominado pelas gangues.
Tudo pode acontecer quando o assassinato de uma prostituta no edifício de uma megacorporação leva um detetive particular a voltar para a Barra da Tijuca após anos de exílio no que todos se acostumaram chamar de Zona de Guerra.
Autor: Leo Lopes
     Editora: AVEC
 Classificação: 3 de 5 estrelas
Ano: 2014
   Páginas: 208



Carlos Freitas é um detetive que atualmente reside na Zona de Guerra, porém anteriormente ele era da Fronteira, um lugar protegido, onde só pessoas de um grande nível tem acesso. A Zona de Guerra é um lugar onde tem muita corrupção, gangues e todas as outras coisas de ruim.

Carlos é contratado pela prostituta Vivian, sua amiga, Rita de Cássia, que também era prostituta, se jogou de um prédio, essa é a notícia que saiu em todos os lugares, porém na real, a prostituta foi assassinada. Vivian tem plena certeza disso e corre atrás para descobrir quem fez isso com Rita, sendo apoiada pelo corporativo Bruno, que é um ricaço, com muita grana e bens para esbanjar. 

"Vai por mim, nem que ela fosse a campeã mundial de salto em distância, aquilo poderia ter sido suicídio. Ela foi morta... assassinada... eu ainda não sei como e nem por que, mas foi."

Carlos pega um bom dinheiro do corporativo Bruno para entrar neste caso. Ele quer investigar tudo, saber dos mínimos detalhes, mas para isso ele precisa sair da Zona de Guerra e estar dentro da Fronteira. Óbvio que ele consegue isso, ele tem uma passe permanente para lá.

O que Carlos não pensava é que iria encontrar Renata, uma "ex-namorada" sua que ele largou para ir para a Zona de Guerra, tem bastante dinheiro que ganhou com sua carreira de advogada. No início a presença de Carlos para ela chega a ser incômoda, mas ela acaba aceitando e ele fica na casa dela enquanto estadia na Fronteira.

Porém ele começa a ser perseguido por corporativos que já sabem da investigação que ele está fazendo e quer a todo custo silencia-lo, ou seja, mata-lo. Agora além de ter que resolver um crime, ele irá desvendar as mentiras que compõe a Fronteira.

"Freitas não disse nada. As emoções se digladiavam dentro dele. Orgulho da mulher com quem sabia que dividiria o resto e sua vida, que, no atual momento, não tinha perspectiva de durar muito. Medo de deixa-la participar daquela louca que tomara proporções que ele não tinha imaginado."

Vamos começar falando do cenário do livro, que no meu ponto foi muito bem construído. O autor não poupou detalhes e descreveu o mínimo de cada lugar e objetos, e claro, fazendo com que em nenhum momento a narrativa fique cansativa. 

O livro conta com muita ação, envolve policiais, guardas, corporações e gangues, imagina a loucura que é. E claro, não poderia faltar um romance, já deixo claro que o foco do livro não é esse, mas um romance sempre faz falta em um livro. 

A todo tempo temos que ficar ligados durante a narrativa, pois se você vacilar um pouquinho, daqui a pouco já não sabe mais o que está acontecendo no livro, por conta de ser muito detalhado, você pode acabar perdendo alguma parte importante e aquilo fazer falta mais para frente.

O livro não foi a pior leitura do ano, mas também não foi a melhor. No mínimo agradável. Foi bom lê-lo para variar um pouquinho o gênero. 

Beijo,
Ana Caroline

12 comentários:

  1. Que legal que o cenário ficou bem construído, isso sempre deixa o livro mais emocionante, mas confesso que o livro não me hamou tanta atenção a ponto de eu querer imediatamente le-lo, mas se acontecesse de ele vir parar em minhas mãos eu o leria

    ResponderExcluir
  2. Oi! Eu gosto do tema policial,suspense, assassinatos e romance. E como você diz o foco não é o romance, mas tem de ter também. Já me interessei pelo livro, não conhecia autor, mas vou pesquisar mais a respeito.

    Bjim e até mais...
    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Achei a capa bem bacana deu um ar meio sombrio com misterioso.
    A história não é meu estilo favorito, mas despertou minha curiosidade.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Já tinha lido algumas resenhas, mas não me chamou a atenção. Achei a premissa bem complicada, tem que ler com atenção mesmo. Mas vejo que essa premissa daria um ótimo roteiro de seriado, tem bastante ação. Gostei da sua resenha,parabéns!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana,
    Essa sinopse é demais :)
    Já tinha visto o livro na blogosfera mas a resenha contava mais sobre a história e eu gosto mesmo é de opinião :D
    Então curti muito suas observações.
    Sobre os detalhes fiquei pensando se eu não acharia em excesso, alguns autores pecam nisso.
    Cada pequena coisa é muito delineada e torna a narrativa cansativa. Mas como você disse que não, imagino que tenha razão.
    Concordo com você, não pode faltar um romancezinho, mesmo que não seja o foco.
    Se eu tivesse oportunidade leria o livro :)

    Abraço e Bons Livros,
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  6. Ei, tudo bem?
    A premissa do livro é bem interessante e bem real, se compararmos como o mundo está agora, mas não é o meu tipo de leitura. Espero que quem for ler aproveite bastante.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  7. Oiii!

    Eu não conhecia a obra, confesso que esse enredo me atrai. Eu gosto muito de livros com essa pegada policial e eles normalmente são bastante descritivos, mas confesso que fiquei meio receiosa, muitas vezes quando há muitos detalhes assim, a narrativa acaba se perdendo.
    Não leria no momento, mas deixei a dica anotada.


    Beijinhos,
    www.entrechocolatesemusicas.com

    ResponderExcluir
  8. Olha eu sinceramente gostei bastante da sua resenha.
    Me parece ser uma trama muito boa.
    Mas eu sinceramente não estou com animo para ler livros assim sabe?
    Estou agora pegando alguns mais leves nesse final de ano.
    Mas mesmo assim adorei saber que tem ação, pois isso ajuda a leitura fluir e isso vale a pena. Espero que seus outros leitores gostem.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/dia-de-quote-15.html

    ResponderExcluir
  9. Adorei sua resenha e a premissa do livro me pareceu interessante - embora eu tenha ficado com a impressão de que não é muito o meu estilo de leitura.
    Não conhecia o livro e adorei ficar sabendo mais sobre ele, é do tipo que não entra automaticamente na minha lista de leituras mas que se pintar a oportunidade não deixarei passar, mesmo você dando só 3 estrelas.
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  10. Amei a historia, apesar de o RJ ja ser exatamente assim hahahaha.
    Quero muito ler, de verdade, gostei muito.
    Parabéns. voce que parece que gostou do livro mais do que 3 estrelas, mas, deve ser só impressao minha

    ResponderExcluir
  11. Oie Ana!
    Não conhecia o livro, msa fiquei animada com o fato do autor dar atenção especial ao cenário, adoro conseguir me imaginar nas cenas dos livros. também adoro livros com muita ação, acho que vou procurar esse livro depois pra dar uma lida, hein!?
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  12. Oi!
    Eu vi essa indicação em outro blog e achei bem bacana, uma pena que não funcionou tão bem pra você

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir