26 de set de 2015

Resenha: Caixa de Pássaros - Josh Malerman

Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.


Autor: Josh Malerman
Editora: Intrínseca
Classificação: 4 de 5 estrelas 
Ano: 2015
   Páginas: 632 (PDF)



Malorie mora junto com sua irmã Shannon, em uma manhã descobre que está grávida de um cara que ela teve relação em apenas uma noite.

Noticiários, rádios e jornais começam a relatar que pessoas ao redor do mundo estão morrendo, elas se matam e matam outras pessoas. No começo, Malorie acha que aquilo é uma bobeira, mas depois de ver que os moderadores estão tapando qualquer lugar visível de suas casas com madeiras, panos e tintas, ela começa a perceber que aquilo é uma coisa muito séria.

Ninguém sabe o que está acontecendo, aparentemente as pessoas estão se matando e atacando umas as outras por que veem uma coisa, uma coisa invisível. Depois de encontrar sua irmã no banheiro morta, ela acredita que realmente tem alguma coisa de muito ruim rondando o mundo.

Ela viu um anúncio no jornal logo no começo da epidemia, de uma casa que estava abrigando pessoas para se manterem a salvo de todo o mal. Ela pega seu carro e vai dirigindo de olhos fechados até o local, e quando o abre minimamente, percebe que a cidade foi deixada às moscas e que nenhum habitante saí mais para fora.

Chegando lá ela encontra Tom, Jules, Cheryl, Don, Felix e posteriormente chega Olympia e Garry. Na casa todos dividem as tarefas, todo dia alguém saí para jogar a urina e fezes fora e pegar água no poço, comida não é algo que os preocupa por enquanto, já que o antigo dono do lugar deixou o sótão abastecido com comidas enlatadas. Olympia, instantamente vira amiga de Malorie por se identificar com ela, ambas estão grávidas e com o mesmo número de meses de gestação.

Depois de 4 anos Malorie finalmente deixará aquela casa, vive com apenas seus dois filhos, Menina e Garoto. Ela os treinou para serem espertos, desde pequenos eles sofrem na mão dela, Malorie os deixou com os sentidos aguçados e fez com que eles a obedecessem, tudo que ela fala eles acatam. Nunca viram o sol, a lua, ou até mesmo a luz e a noite. Eles nunca saíram daquela casa.

Mas depois de 4 anos que tudo aconteceu, ela finalmente decide que terá que dar um basta naquilo tudo, sair daquela casa que trouxe lembranças boas e ruins. Vendados, ela vai com os filhos até o barco que tem em um rio que fica próximo a casa que ela estava. Maloria rema e Garoto e Menina ficam com os ouvidos aguçados, caso ouçam alguma coisa. Mas tem uma regra: nenhum deles pode tirar a venda. 

A cada resenha que eu lia de Caixa de Pássaros, ficava mega animada e com mais vontade de ler ainda. Pensei que o livro seria O terror, O horror, mas não encontrei nada disso no livro. Me decepcionei um pouco com isso, mas não significa que o livro seja ruim, a história dele é ótima. E apesar de não ter terror e nem horror, tem um suspense ótimo presente no livro.

A narrativa do Josh é leve, com isso é rápido e fácil de ler o livro, a história também prende o leitor do início ao fim, porém senti que no final ficou algumas pontas soltas e espero que o livro tenha continuação futuramente.

Achei Malorie uma mãe muito brusca, ok que ela tem seus motivos, mas ainda quando bebês se seus filhos acordassem de olhos abertos, ela dava um tapa tão forte que eles começavam a chorar. 

Adorei a atmosfera do livro e os detalhes dos lugares, apesar de algumas decepções foi uma boa leitura. Recomendo o livro.

3 comentários:

  1. Parece ser aquele tipo de livro em que você devora só pra saber o final!
    Comprei essa semana, espero gostar

    Beijos

    http://penelopeetelemaco.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Já tinha visto outras resenhas dele e, sério, não tenho coragem de ler. Sofrimento demais. Vi que você disse que não tem horror. Mas eu acredito que tem sim - não o terror que conhecemos, mas o pior tipo de terror, aquele que está presente e não conseguimos ver. Boa resenha, simples e objetiva!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá, já ouvi muito falar nesse livro, eu adoro esse estilo, já vou procura-lo, estou te seguindo Bjo.

    http://yuugracindo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir